4 dicas para quem deseja frequentar a academia

A atividade física é uma forma essencial de manter a saúde em dia, principalmente pelo aumento da preocupação com a qualidade de vida no país.

Nesse sentido, a maneira mais segura de praticar exercícios físicos é frequentando uma academia com o auxílio de um bom profissional.

Por isso, a seguir você poderá conferir 4 dicas que compilamos para começar a frequentar a academia da melhor forma possível!

Exercícios em destaque

1. Jump

Hoje em dia existem maneiras mais divertidas de praticar exercícios físicos que vão além de levantar peso, para quem deseja frequentar a academia. Uma delas é o jump.

O jump é uma técnica de impacto em que os alunos saltam e ativam a circulação do fluxo sanguíneo nas pernas.

Na aula de jump para iniciante, a prática é feita sobre mini camas elásticas, com um grupo orientado por um educador físico.

Conforme os saltos são realizados, o efeito é o de uma drenagem linfática nas pernas, retirando as toxinas do organismo e mantendo o corpo saudável. A aula de jump é muito menos cansativa que outros tipos de exercícios, além de ser divertida.

2. Pilates

Outro tipo de atividade física leve e empolgante é o pilates.

Os exercicios de pilates consistem em um conjunto de alongamentos que utilizam o peso do próprio corpo na sua execução, focando no equilíbrio para que nenhuma parte do indivíduo se sobrecarregue e ele se torne mais eficiente.

O elemento essencial na prática de pilates, com ou sem aparelhos, é o despertar da consciência corporal.

O objetivo do pilates é desenvolver no praticante uma movimentação mais espontânea, fluída e consciente, melhorando sua relação com o próprio corpo.

Ao contrário de muitas atividades físicas, o pilates não tem contraindicações e pode ser utilizado por idosos, crianças e até mesmo gestantes. Ao fim de uma aula, ao invés de cansado, o aluno de pilates sente-se revitalizado.

Entre os benefícios do pilates estão:

  • Aumento da capacidade de concentração;
  • Melhora na coordenação motora;
  • Respiração mais leve;
  • Aumento da flexibilidade corporal;
  • Tonificação dos músculos;
  • Fortificação dos ossos e prevenção contra a osteoporose;
  • Auxílio no controle de peso;
  • Reajuste da postura.

Existem dois tipos de pilates: o que é praticado no solo, também conhecido como Mat Pilates ou pilates solo e o pilates feito com a ajuda de aparelhos.

2.1. Pilates solo

No pilates solo, as atividades são feitas sobre um colchão ginástico no chão. Por não existirem equipamentos de auxílio, os exercícios exigem um esforço maior, embora não sejam necessariamente mais difíceis.

Existem turmas de nível iniciante, intermediário e avançado, e elas geralmente são compartilhadas com um grande número de pessoas, fazendo com que os preços das aulas se tornem mais acessíveis.

2.2. Pilates com aparelhos

Já no pilates com aparelhos, os movimentos são feitos com o auxílio de equipamentos que podem aumentar o impacto no corpo, trabalhando com uma resistência maior do que apenas a da gravidade, ou menor como com as molas, sendo ideais para quem tem lesões prévias ou está começando agora.

As turmas de pilates com aparelhos costumam ser menores e um pouco mais caras, pois contam com apoio localizado do profissional.

2.3. Pilates com bola

Um dos itens mais conhecidos e utilizados no pilates é a bola. Na aula de pilates com a bola, também conhecida como “bola suíça” ou “bola de estabilidade”, sua estrutura maleável é utilizada para auxiliar quanto ao alongamento e à flexibilidade do praticante.

É uma atividade que ajuda na reorganização da postura, proporcionando resultados estéticos e terapêuticos, por meio da percepção do próprio corpo e sua relação com o ambiente.

Cuidados diários

3. Mantenha uma boa alimentação

A dieta é um dos pontos mais importantes para quem deseja manter a saúde e fazer atividades físicas.

É necessário se alimentar bem antes de qualquer exercício para que o corpo tenha de onde retirar energia, assim como depois, para repô-las.

Consultar um nutricionista junto com o seu preparador físico para formular um cardápio semanal equilibrado pode melhorar consideravelmente os resultados dos exercícios.

4. Beba bastante água

Manter-se hidratado é a última dica, embora não seja a menos importante. Para uma rotina saudável na academia é essencial carregar sempre uma garrafinha com água ou procurar o bebedouro academia mais próximo.

A água é a substância chave para manter o equilíbrio do corpo, auxiliando na manutenção da temperatura, do fluxo sanguíneo, do processo digestório e na eliminação de toxinas.

Durante os exercícios físicos, muito suor é liberado. Por isso, uma atenção especial ao consumo de água é necessária!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *