Os prejuízos do sedentarismo para a saúde

Deixar o sedentarismo de lado não é uma tarefa tão fácil quanto parece, pois exige disciplina, dedicação e muita força de vontade por parte da pessoa que quer manter uma rotina mais saudável.

A falta de exercícios físicos pode acarretar em maiores problemas para a saúde, como problemas cardiovasculares e hipertensão, doenças relacionadas ao coração.

Ou seja, quando não há rotina de exercícios físicos diários, que supra à quantidade de calorias ingeridas, automaticamente, a pessoa se torna sedentária.

Além disso, o sedentarismo é um dos principais fatores que levam a depressão e obesidade.

Por conta disso, muitas pessoas procuram por academia para obesos, especialmente em casos mais agravados.

Ao longo do texto, veja os demais prejuízos do sedentarismo para a saúde.

Sinais do sedentarismo

Existem N fatores que definem se uma pessoa é ou não sedentária. Para ter uma ideia, pessoas que apresentam sinais de sedentarismo têm até 60% de chance de morrer prematuramente, principalmente em decorrência de problemas do coração. O dado foi compartilhado pela revista científica Lancet.

Abaixo, conheça alguns sinais que indicam se uma pessoa é ou não sedentária:

  • Ficar mais de 8h em uma cadeira;
  • Não praticar nenhuma atividade física;
  • Dores nas articulações;
  • Desmotivação;
  • Sensação de cansaço excessivo;
  • Acúmulo de gordura.

A pessoa que apresenta alguns desses sinais, provavelmente encontra-se sedentária. Além disso, um dos sinais da falta de exercício físico é o acúmulo desregular de gordura.

Geralmente, a pessoa sedentária não tem vontade de sair de casa, nem mesmo da própria cama. Neste caso, o ideal é procurar por alguma modalidade esportiva que se encaixa na rotina.

Muita gente costuma pesquisar por aula de crossfit para iniciantes, porque é a prática esportiva do momento e promete grandes resultados, especialmente por ser uma modalidade de alto rendimento. Ou seja, ajuda a eliminar aqueles pneuzinhos indesejados.

Sedentarismo x Diabetes

Pessoas sedentárias costumam desenvolver quadros de diabetes, principalmente por conta da síndrome metabólica. Veja alguns dos principais sintomas da diabetes e analise se estão ligados ao sedentarismo:

  • Aumento do volume de urina;
  • Sede em excesso;
  • Surgimento de feridas na pele;
  • Dificuldade de cicatrização;
  • Impotência sexual (homens);
  • Fadiga excessiva.

Sendo assim, o melhor a ser feito é procurar por um médico, para verificar o caso com exatidão.

De todo modo, o recomendado é montar uma planilha com exercícios para emagrecer, e eliminar as chances de contrair qualquer doença relacionada ao sedentarismo.

Obesidade e doenças dos ossos

Existem diversos tipos de obesidade, e o sedentarismo é um dos principais facilitadores para a doença. Geralmente, a pessoa sedentária não liga para a alimentação e vive apenas de alimentos ricos em gorduras e carboidratos.

Na prática, o sedentarismo diminui a massa magra e acumula gordura, principalmente na região abdominal.

Na criança, por exemplo, a obesidade infantil pode acarretar em inúmeros problemas em um futuro próximo, como dificuldade de comunicação, doenças cardíacas e diabetes.

No caso das mulheres, a falta de exercícios físicos pode levar à diminuição da massa óssea, prejudicando a resistência dos ossos.

Com isso, o sistema esquelético fica fraco, implicando em um balanço negativo para o resto da vida.

Neste caso, recomenda-se a inscrição num curso de pilates em SP, pois a prática ajuda a fortalecer as articulações, proporciona a elasticidade, bem como a melhoria dos ossos.

Como deixar o sedentarismo

Deixar de ser uma pessoa sedentária não é uma missão impossível, mas também não é tão fácil. A primeira coisa a ter em mente é que será preciso criar uma rotina nova, com práticas e hábitos mais saudáveis.

No entanto, tudo deverá ser feito por pequenas etapas, como, por exemplo, a caminhada. Ninguém começa percorrendo 30 km de uma única vez.

O correto é começar de baixo e, conforme as semanas vão se passando, o aumento da quilometragem deve acontecer progressivamente.

Portanto, começar por etapas menores é a melhor alternativa, tendo em vista que o corpo terá acabado de conhecer um estímulo novo porque, até então, o organismo era de alguém sedentário e sem nenhum gasto calórico diário.

A caminhada é um ótimo exercício cardiovascular, que auxilia no balanceamento metabólico corporal, melhorando o aspecto físico, além de aumentar consideravelmente a resistência do corpo.

Uma excelente dica para vencer a preguiça é iniciar os exercícios com 15 minutos de caminhada por dia. Na próxima semana, aumente para 30. Na outra, comece a trotar por 20 minutos.

Quando perceber, estará com muito mais disposição e terá deixado o sedentarismo para trás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *