Saiba como são produzidas as comidas orgânicas

Com a expansão da agricultura e a descoberta de efeitos extremamente prejudiciais de alguns tipos de alimentos para a saúde humana, já que seu cultivo revelou-se nocivo pelo uso de substâncias que podem causar câncer e envenenamento, foi preciso que o setor criasse uma alternativa saudável que satisfizesse as demandas do mercado sem prejudicar a saúde do consumidor final.

Com isso, os alimentos orgânicos passaram a ganhar cada vez mais destaque e são, atualmente, uma classe de alimentos independente, com certificação e comercialização própria.

Mas você sabe qual a real diferença entre esses produtos e os de cultivo convencional? Além disso, como identificar se um produto é orgânico de verdade?

Para responder a essas e outras perguntas, confira o artigo a seguir e fique por dentro desse tema que tem se tornado cada vez mais recorrente em nosso país, considerado um dos que mais faz uso de agrotóxicos no mundo.

O que é um produto orgânico?

A classificação de produtos, nesse caso, é feita com base nas características de cultivo de determinado alimento, seja ele de origem animal ou vegetal, e se estende também a alguns produtos que advêm da indústria.

Dessa forma, podemos chamar de produto orgânico tudo o que foi produzido de maneira limpa, responsável e sustentável, sem degradar o solo onde houve o cultivo, ou seja, sem gerar poluição no ambiente e sem interferir na qualidade do ar, da água, etc.

Além disso, o produto não pode ter contado com nenhum tipo de adição sintética ou processo forçoso de crescimento durante sua produção.

Isso significa que as substâncias tóxicas e nocivas para a saúde que são utilizadas na agricultura convencional, responsável pela maior parte da produção no Brasil, devem estar descartadas terminantemente.

Essas substâncias são:

  • Agrotóxicos variados;
  • Insumos geneticamente alterados;
  • Antibióticos;
  • Hormônios;
  • Adubos químicos;
  • Radiação.

Tanto frutas quando verduras e legumes podem, portanto, ser obtidos a partir de uma produção sustentável que visa o bem-estar do consumidor final e respeita todos os processos e ciclos de crescimento que os vegetais devem passar para crescerem fortes e saudáveis.

Na produção convencional, não há esse respeito, pois ele demanda uma espera e processo de cultivo mais especial, de modo que a produção em larga escala não permite esse tipo de cuidado diferenciado.

Por ser um produto considerado mais natural, já que não agride o meio ambiente e é produzido com base em seu ciclo próprio inalterado, é possível que seu custo seja mais elevado.

Por isso, frequentar uma feira organica é sempre uma forma de se manter saudável gastando menos, pois é possível comprar direto dos produtores, o que reduz consideravelmente o custo dos alimentos, sem falar que as promoções e oportunidades que são encontradas em um ambiente propício para esse tipo de venda são de surpreender.

Alguns dos produtos naturais mais consumidos no Brasil são as frutas, como morango, uva, manga, banana e pêssego. Além disso, outros tipos de alimentos que podem ser encontrados na forma orgânica e contribuir para a saúde das pessoas são:

  • Arroz;
  • Cana;
  • Gengibre;
  • Grãos variados;
  • Soja;
  • Guaraná;
  • Café.

Vantagens

As vantagens são muitas ao consumir esse tipo de produto. Afinal, pesquisas científicas realizadas em diferentes parte do mundo já indicaram que o uso frequente de produtos convencionais, que foram feitos a partir da adição de agrotóxicos, insumos artificiais e hormônios de crescimento, podem gerar graves doenças, como o câncer e provocar efeitos colaterais, como envenenamento, intoxicação e até depressão.

Em alguns casos, evidenciou-se a associação entre nascimentos prematuros com o consumo indireto de agrotóxicos. Os bebês e o próprio processo de amamentá-lo também podem estar em risco por conta disso.

Dessa forma, o consumo sustentavel apresenta inúmeros benefícios, entre eles:

  • Sabor original conservado;
  • Textura inalterada;
  • Cultivo responsável;
  • Preservação da saúde e do planeta.

Como garantir que um produto é orgânico?

Para ter certeza de que o produto que você está levando para casa é de origem orgânica, é preciso conferir a certificação perante o Ministério da Agricultura, que realiza uma série de auditorias em torno do alimento antes de atestá-lo com um selo.

O mais importante é considerar a troca dos produtos convencionais pelos orgânicos, mesmo que seja aos poucos, pois isso vai garantir uma série de benefícios não só para a sua saúde como também para a preservação do meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *