Pilates: tudo que você tem que saber sobre a modalidade

Muitas pessoas sonham em ter um corpo com músculos fortes e definidos. Entretanto, boa parte delas não gosta do ambiente da academia ou, por razões médicas, não pode realizar atividades de alto impacto. Por conta disso, nunca alcançam a meta de começar um exercício físico.

Contudo, o que elas nem sempre sabem é que há uma modalidade relativamente leve, personalizada e que cumpre todos estes propósitos, mas sem a necessidade de tocar em um peso sequer: o pilates. Aprenda mais a respeito deste incrível exercício ao longo deste post:

O que é o pilates?

Joseph, o criador da modalidade, nasceu em 9 de outubro de 1883, na Alemanha.

Proveniente de uma família onde todos eram envolvidos com saúde e bem estar, desde muito jovem ele se interessou por pesquisar a respeito do funcionamento do corpo humano. Seu foco era no uso da respiração como método terapêutico.

Anos depois, ele lutou na Primeira Guerra Mundial. Preso e enviado ao campo de concentração da Ilha de Man, ele começou a popularizar seu método, então conhecido como contrologia, definido pelo controle do corpo e da mente.

Em 1929, ele foi para os Estados Unidos, onde abriu um estúdio com sua terceira esposa, a enfermeira Anna Clara Zuener. A empreitada logo fez sucesso entre artistas e bailarinos, tornando a atividade conhecida no país e no mundo.

Como funciona o pilates?

O grande diferencial da modalidade é que ela dispensa equipamentos típicos da musculação, como pesos e anilhas. Normalmente, ministra-se a aula de Pilates com bola, elásticos, colchonetes e molas.

Todos os equipamentos são projetados para que o praticante se fortaleça e defina seus músculos com o peso do próprio corpo.

Além disso, toda a atividade é baseada em seis princípios, definidos por seu criador:

  • Respiração (sempre coordenada com o movimento);
  • Centro (certos músculos são a “casa de máquinas” do corpo);
  • Concentração (a mente guia o corpo);
  • Controle (a musculatura deve ser sempre controlada);
  • Precisão (os movimentos devem ser sempre exatos);
  • Fluidez (movimentos fluidos e contínuos).

Quais equipamentos são necessários no pilates?

Antes de tudo, é preciso saber que essa modalidade tem dois subtipos: solo e de aparelho. Na versão solo (também conhecida como mat), usa-se itens presentes em qualquer academia, como a bola de pilates, colchonetes e elásticos. Normalmente, ele exige maior consciência corporal e disciplina, assim, traz resultados mais rápidos.

Já na versão aparelho, usa-se aparatos especiais, desenvolvidos pelo próprio criador da modalidade. São eles:

  • Universal reformer;

  • Cadillac,

  • Chair;

  • Barrel.

Durante a aula, o professor guia o aluno ao longo de posturas, que são realizadas por meio de tais aparatos. Também podem ser usados objetos auxiliares, como elásticos e bolas.

Quais são os benefícios do pilates?

Os beneficios do pilates são muitos. A modalidade é tão impressionante que, hoje, ela é conhecida e praticada no mundo todo. Entre as vantagens que ela oferece, estão:

  • Flexibilidade;

  • Definição e fortalecimento muscular;

  • Consciência corporal;

  • Autoestima;

  • Correção de desvios posturais.

Entretanto, vale ressaltar que boa parte deles (principalmente a tonificação corporal) só são vistos após um certo número de sessões.

Portanto, em uma aula experimental de pilates, o aluno notará apenas uma melhora na postura e, em alguns casos, na flexibilidade.

Quais cuidados devem ser tomados no pilates?

Apesar dos claros benefícios que a modalidade traz, ela, assim como qualquer outra atividade física, merece alguns cuidados.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que ela não é um tratamento médico, portanto, não precisa ser prescrita por um profissional da saúde.

Ainda assim, é interessante procurar um ortopedista de confiança para que ele verifique se não há nenhuma lesão ou condição que impeça a prática. Ele pode, também, identificar algum problema (como um desvio postural) que pode ser sanado por meio da modalidade.

Da mesma forma, é fundamental que o exercício seja feito com acompanhamento especializado. Assim sendo, é fundamental que o profissional que orienta o aluno tenha feito um curso de pilates avançado e, consequentemente, conheça a prática a fundo. Deste modo, o aluno conta com todos os seus benefícios, com um risco de lesão bastante reduzido.

Por fim, é importante ressaltar que, normalmente, as próprias academias de ginástica oferecem essa modalidade, sendo que as aulas geralmente são do subtipo solo.

Já o pilates de aparelho costuma ser oferecido por estúdios especializados, com sessões feitas com hora marcada e com um acompanhamento personalizado do aluno. Assim, pessoas com problemas de coluna, por exemplo, se aproveitam mais desta prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *