5 razões que podem estar impedindo sua perda de peso

Você não sai da academia, puxa ferro e corre na esteira, mas a sua gordura corporal não diminuiu? Pois saiba que, além da alimentação, os hormônios podem estar influenciando na sua dificuldade de perder peso, provocando problemas de pele e nos seus músculos, como já devem ter te informado na clinica de ortopedia, por exemplo.

A insulina, que é produzida pelo pâncreas, ajuda a equilibrar o açúcar no sangue e a obter glicose nas células.

Quanto mais altos os níveis de insulina, mais difícil é perder gordura corporal.

A seguir estão alguns dos mecanismos que interferem em suas metas de perda de peso, que podem ser melhor investigados em uma clínica de endocrinologia e metabologia para emagrecer.

1. Resistência à insulina

Como descrito, a insulina é produzida em resposta à ingestão de alimentos, com maiores refeições de carboidratos, causando um maior aumento na insulina.

Os hormônios no nosso corpo devem se ligar aos receptores. Se os níveis de qualquer hormônio, incluindo a insulina, estiverem muito altos por muito tempo, você acaba tendo resistência a esse hormônio.

Isso significa que seu corpo vai bombear ainda mais insulina em resposta ao mesmo tipo e quantidade de comida. Como você pode diminuir a insulina? Diminua sua ingestão de carboidratos, particularmente os açúcares simples.

O exercício, particularmente o exercício de resistência, melhora a sensibilidade à insulina, facilitando a perda de gordura. Nutrientes, como o cromo, o magnésio e a erva berberina também podem ajudar a melhorar a sensibilidade à insulina.

2. Alto nível de estresse

Todos os hormônios interagem direta ou indiretamente com o outro. Uma situação que pode elevar a insulina é o alto nível de cortisol, o hormônio do estresse produzido pelas glândulas suprarrenais.

Qualquer tipo de estressor – interno ou externo – aumentará o cortisol.

O cortisol elevado leva à resistência à insulina e à perda de massa muscular. A perda de massa muscular é particularmente preocupante, isso porque essa é a porção da massa do nosso corpo que mantém nosso metabolismo trabalhando a todo vapor.

Com isso, o cortisol desregulado pode resultar quando seus níveis se tornam muito altos ou muito baixos em vários pontos durante o ciclo de 24 horas.

Para isso, existem ervas adaptogênicas que podem ser usadas para ajudar a reequilibrar os níveis de cortisol.

3. Má saúde digestiva

Todo nutriente no corpo deve passar pelo trato gastrointestinal. Portanto, a má saúde digestiva pode levar à desnutrição celular em qualquer tecido corporal.

Além disso, certos desequilíbrios bacterianos podem levar a uma maior extração calórica e, portanto, ganho de peso ou dificuldade para perder peso.

Outros problemas que podem ocorrer incluem bactérias gram-negativas, que liberam lipopolissacarídeos na corrente sanguínea. Isso pode levar à resistência aos hormônios tireoidianos, bem como ao aumento dos níveis de cortisol e insulina.

4. Infecções crônicas

Vírus, bactérias e infecções fúngicas resultam no que é conhecido como “tempestade de citocinas”.

Citocinas são moléculas produzidas por células imunes. Existem citocinas pró-inflamatórias e citocinas anti-inflamatórias.

Em uma situação aguda, as citocinas pró-inflamatórias são benéficas como parte da resposta imune. No entanto, com infecções crônicas, elas raramente são desativadas.

De modo geral, as citocinas são aquelas moléculas que fazem você se sentir como se tivesse sido atropelado por um caminhão de 18 rodas quando você está gripado.

Os mais notórios destes são Interleucina-6, Interleucina-1 Beta e Fator de Necrose Tumoral-alfa. Eles resultam em uma onda de produção de cortisol, que, como descrito, contribui para a resistência à insulina.

5. Desequilíbrios hormonais sexuais

Normalmente, é aqui que os desequilíbrios hormonais aparecem pela primeira vez. No entanto, se estes não são abordados, os hormônios, como a testosterona, estradiol, progesterona e IGF-1 são afetados.

Se você costuma fazer limpeza de pele profunda com extração, preste atenção nos sinais do seu corpo. Afinal, a pele é o primeiro tecido a refletir irregularidades hormonais.

A testosterona, embora mais elevada nos homens, também é necessária para as mulheres, para energia e desejo sexual.

Além disso, ajuda a construir e manter a massa muscular magra. Se você é deficiente em testosterona, pode levar a um estado catabólico líquido em que seu corpo está quebrando o tecido muscular e você terá problemas para se recuperar de exercícios e lesões.

Para auxiliar com as questões musculares danificadas, pode ser interessante recorrer a atividades como fisioterapia no joelho.

O estrogênio, embora predominantemente um hormônio feminino, também é necessário em pequenas quantidades nos homens. A dominância estrogênica pode se desenvolver em homens e mulheres.

Nos homens, geralmente significa o seu estradiol, ou E2, é alto em relação à testosterona livre e total. Pode levar a tecido adiposo (gordura) extra ao redor do tórax.

Nas mulheres, a razão E2:progesterona deve ser examinada na clinica de estetica, principalmente quando se tem acne e pele oleosa excessivamente.

Mais ainda, o domínio estrogênico leva à dificuldade de perder peso. Como alguém se torna estrogênio dominante? Há uma infinidade de causas, incluindo:

  • Bactérias intestinais pobres;
  • Certos polimorfismos genéticos;
  • Alimentação rica em hormônios e agrotóxicos;
  • Estresse;
  • Inflamação;
  • Consumo excessivo de álcool.

Nas mulheres, a predominância estrogênica pode resultar em mudanças de humor, problemas para dormir e cólicas menstruais.

Uma observação importante é que o estrogênio pode aumentar a globulina de ligação à tireoide, o que resulta em menos hormônio tireoidiano livre disponível.

Existem muitas outras situações fisiológicas que dificultam a perda de gordura. Fundamentalmente, você deve entender agora que perder gordura corporal é muito mais do que “quanto você come e quanto você se move”.

O que você come, por exemplo, a proporção de proteínas, gorduras e carboidratos, desempenha um papel muito mais importante do que o número total de calorias que você consome.

Desse modo, alterar as proporções de macronutrientes irá alterar a resposta hormonal do seu corpo. Pense nisso e procure por um médico endocrinologista e um medico dermatologista, se os problemas hormonais tem afetado a sua pele também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *