Medicina alternativa e atividades corporais ajudam no bem estar

As habilidades médicas de um profissional são adquiridas após anos de estudo e o aprendizado constante, durante toda a vida de atendimento a pacientes nas mais diferentes áreas de atuação.

Da cabeça aos pés, cada área médica requer uma especialidade, assim como os estudos das partes internas, como coração, pulmão, fígado, rins e outros órgãos do corpo humano.

Técnica milenar para tratamento

A acupuntura medica, técnica milenar chinesa, é um complemento à medicina moderna.

Como característica principal, está a inserção de agulhas em pontos estratégicos do corpo, que atuam de forma contundente nas dores e doenças dos pacientes.

Por meio de estudos e pesquisas, a acupuntura tem se mostrado eficiente por diferentes razões, e que podem ser explicadas de maneira científica, para os mais céticos e descrentes desse tipo de tratamento.

Como existem terminações nervosas na pele e nos tecidos subcutâneos, as agulhas funcionam como um “mensageiro”, conforme o estímulo é aplicado pelas agulhas.

São informações passadas por todos os nervos periféricos, chegando à medula e ao cérebro, que forma o sistema nervoso central.

A liberação de neurotransmissores desencadeia diferentes sensações, entre eles, o efeito analgésico, permitindo uma musculatura mais relaxada e aumento de proteção do próprio corpo humano, por meio de anti-inflamatórios.

Até mesmo os sistemas endócrino e imunológico são afetados, de maneira positiva, causando uma modulação emocional e atingindo outras partes funcionais dos órgãos internos e externos.

Para atender os pacientes de forma eficiente, os profissionais médicos precisam estar habilitados no conselho de Medicina, e ainda realizarem cursos complementares, pois, assim, podem adquirir autorização para:

  • Realizar exames físicos e solicitação de exames laboratoriais;
  • Estabelecer prognósticos, e estabelecer tratamento adequado;
  • Indicar produtos farmacológicos e homeopáticos;
  • Executar todos os tratamentos invasivos.

Por ser um tratamento complementar, a acupuntura para labirintite, por exemplo, deve ser realizada após exames médicos pontuais, que indiquem a possibilidade de cura, ou melhora constante, com a aplicação de agulhas em pontos estratégicos, pelo corpo humano.

Como os pontos de acupuntura podem ser estudados de forma específica, e são utilizadas agulhas para o tratamento adequado, muitas pessoas procuram outras formas de tratamento, por ter fobia a agulhas, ou querem apenas um tratamento paliativo, que seja eficiente.

Para muitas pessoas, ter à disposição clínicas médicas que oferecem massagem 24hs por dia, em local de fácil acesso, e com custo-benefício, pode ser o suficiente para relaxar os músculos, e fazer desaparecer dores em pontos como costas, ombros e pernas.

Atletas profissionais e amadores buscam esse tipo de tratamento, antes e depois da realização de atividades físicas.

Para corredores, jogadores de esportes coletivos, como futebol, handebol, basquete, por exemplo, em que o contato corporal é bastante ostensivo, a massagem nas pernas pode ser uma maneira ideal de relaxar os músculos.

Se houver a aplicação de técnicas de acupuntura, o tratamento pode ser ainda mais eficaz.

Por não fazer parte da grade curricular dos cursos de medicina, oferecido pelas faculdades disponíveis no país, o profissional da área médica deve realizar uma complementação, por meio de cursos de pós-graduação, ou por meio da residência médica, para poder atender de forma efetiva a pacientes que procuram a acupuntura, como uma forma de tratamento.

Exercícios com menor impacto corporal

As técnicas de tratamento oferecidas à população podem ser paliativas, mas é preciso que as atividades físicas sejam realizadas com regularidade.

Como as juntas de cotovelos e joelhos são bastante impactadas com exercícios de musculação e aeróbicos, muitas pessoas procuram atividades mais tranquilas.

Para isso, muitos atletas encontram no curso de pilates solo a maneira ideal de fugir do sedentarismo, e ao mesmo tempo, ter um corpo mais definido, com a ajuda de equipamentos especiais, que não prejudicam as articulações do corpo humano.

Os profissionais que trabalham nesse setor devem ser formados em fisioterapia ou educação física, e por isso, a indicação de terceiros pode ser essencial para a escolha de um local para a prática.

Este tipo de exercício ajuda em diversos aspectos da vida, como a postura corporal e maior flexibilidade, melhor respiração, ajudando na tonificação muscular e coordenação motora.

A aula pilates solo ainda pode ser feito com os movimentos do próprio corpo, ou então com a introdução de equipamentos aos exercícios, como bola e pesos presos aos pés.

Isso ajuda no reforço muscular, com alongamento e equilíbrio sendo amplificados, para uma melhor consciência corporal.

É preciso reforçar que o pilates requer treinamento, e durante o aprendizado, o corpo se acostuma aos movimentos, e assim, a realização de novos exercícios pode ser aplicada, ajudando no bem estar corporal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *