Você sabe o que é digitalizador de raio X?

Com os avanços tecnológicos na área de medicina, realizar exames e diagnósticos tem se tornado um processo cada vez mais prático, eficiente e seguro.

Isso contribui para uma série de outros avanços que possibilitam a utilização de aparelhos cada vez mais sofisticados no setor hospitalar.

Uma das áreas que está cada vez mais moderna é a da radiologia.

Você sabia, por exemplo, que os aparelhos radiográficos se tornaram antiquados depois que surgiu Digitalização de raio x?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre esse processo e as adaptações que aconteceram com as novas técnicas e aparelhagens utilizadas.

Por isso, vamos esclarecer alguns pontos importantes sobre o tema neste artigo. Confira!

Radiologia convencional

Por meio de radiação, que é controlada pelo radiologista de acordo com a necessidade do procedimento, é possível detectar informações internas do corpo do paciente.

Como o corpo humano é composto de diferentes tecidos, como o adiposo, o muscular e o ósseo.

Faz-se necessário um determinado nível de filme radiográfico para cada região, pois cada um desses tecidos absorve uma quantidade diferente de radiação.

O sistema tradicional, apesar de não ter se alterado desde sua invenção, há décadas, ainda é eficaz ao informar sobre a situação de fraturas, por exemplo.

Quando o filme é revelado, ele pode passar pela análise do médico especialista.

As imagens são geradas em tons de preto e branco, de forma que o branco revela materiais densos, ou seja, que absorveram toda a radiação e impediram a passagem do filme radiográfico.

Os tons escuros, por sua vez, indicam estruturas onde os raios puderam atravessar sem dificuldade, revelando-se menos densas que as demais.

Diferente de digitalizador raio x, o método convencional apresenta desvantagens.

Já que as imagens geradas e devidamente impressas para que sejam apresentadas ao médico não são sustentáveis para o paciente nem para a organização do hospital,.

Pois precisam ser descartadas ou armazenadas depois.

Isso gera burocracias e necessidade de mais espaço.

Além disso, é preciso uma série de exposições à radiação para que as imagens fiquem nítidas e informem precisamente sobre o ocorrido.

Em muitos casos, o paciente precisa passar pelo mesmo procedimento várias vezes seguidas até a obtenção do resultado necessário.

Inovação

Já com digitalizador de raio x é possível otimizar esses processos e torná-los mais rápidos e seguros.

Embora se baseie nos mesmos princípios da radiologia convencional, a utilização desse método permite que os exames sejam gerados digitalmente e enviados ao especialista sem a necessidade de impressão de placas.

Mesmo nesse caso, é possível armazenar a informação se for da vontade do especialista ou do paciente, mas o arquivo é digital.

De forma que economiza em custos e pode ser revisado com mais facilidade sempre que houver necessidade.

Tipos de digitalização de raio x

Existem dois tipos de sistemas utilizados no setor, sendo eles a radiologia digital indireta (CR) e a radiologia digital direta (DR).

A diferença é que enquanto o DR transfere as imagens obtidas diretamente para o computador do especialista, Cr para raio x exige que um leitor de placas realize essa transferência.

Desse modo, os equipamentos digitais indiretos constituem-se de chassis que recebem uma placa de fósforo digital e sensível aos raios aos quais é submetida.

A partir daí, as imagens geradas podem se tornar uma informação digitalizada.

Então, depois da aplicação dos raios x, a placa recebe a imagem obtida e é colocada em um leitor.

Por fim, cr radiologia digital permite que seja feita a transferência para o computador de destino.

Com o sistema DR, o processo é o mesmo, mas sem que a placa precise ser enviada ao leitor antes de ser transferida.

Vantagens da digitalização

Não é por acaso que o sistema digitalizado tem ganhado destaque no setor da saúde e se tornado a primeira opção de muitos hospitais.

Existe uma série de vantagens em optar por ele, principalmente porque as imagens geradas ficam mais nítidas, possibilitando que o médico identifique melhor a situação.

Além disso, algumas alterações podem ser realizadas nas imagens com Digitalizador de imagens radiográficas, pois se torna possível:

  • Ajustar, cortar e aumentar a imagem;
  • Adicionar comentários;
  • Alterar o contraste;
  • Equalizar os tons obtidos.

Sendo assim, fica muito mais difícil errar no diagnósticos, pois qualquer irregularidade será mais detectável e a precisão dos exames se torna muito maior.

Isso sem falar que uma carga menor de radiação será utilizada, beneficiando a saúde do paciente e proporcionando mais segurança durante o procedimento.

Ou seja: além de agilizar as radiografias, é possível gerar mais conforto em um momento onde cada minuto pode fazer toda a diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *