Conheça mais sobre os aparelhos auditivos

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirmam que há cerca de 10 milhões de portadores de deficiência auditiva em todo o país. Além disso, existem por volta de 30 milhões que sofrem de zumbido no ouvido, condição que costuma preceder a perda auditiva.

Ao contrário do que muita gente pensa, um deficiente auditivo não tem, necessariamente, que passar por dificuldades para se comunicar: além das libras e da leitura labial (técnicas tipicamente desconhecidas pela população), eles podem contar com um aparelho que lhes permita ouvir melhor, o que lhes traz qualidade de vida. Aprenda tudo sobre este aparato neste post.

O que é o aparelho auditivo?

O aparelho auditivo é um aparato eletrônico que pode ser usado tanto dentro quanto atrás da orelha. Ele melhora a qualidade do som que o usuário ouve, seja ele portador de surdez congênita ou adquirida.

Apesar do poder que este objeto tem para melhora a qualidade de vida de quem o utiliza, estima-se que apenas uma pequena porcentagem de quem poderia se beneficiar ele realmente o utiliza: a taxa, atualmente, está em cerca de 10%.

Em parte, isso acontece devido ao preconceito e ao estigma relacionado às pessoas com deficiência. Da mesma forma, isso se dá devido ao aparelho auditivo valor, que pode chegar a 12 mil reais, o que o torna inacessível a boa parte da população.

A boa notícia é que ele pode ser tanto obtido pelo SUS quanto por meio de uma empresa que ofereça formas de pagamento mais flexíveis, como parcelas mensais menores.

Como funciona um aparelho auditivo?

O alto valor de aparelho auditivo tem uma explicação: trata-se de um aparato delicado, que se utiliza de alta tecnologia para melhorar a qualidade de vida do usuário. Suas partes básicas são microfone, amplificador e receptor.

O microfone é a parte responsável por captar os sons do ambiente. Em seguida, amplificador se responsabiliza por aumentar a frequência destes ruídos, de modo a fazer com que eles sejam mais audíveis.

Por fim, o receptor envia as ondas sonoras, já amplificadas, ao ouvido do usuário, permitindo que ele as escute com mais clareza. A energia necessária para o funcionamento dos mecanismos é proporcionada por uma bateria.

Vale ressaltar que, apesar de o mecanismo de funcionamento básico ser o mesmo, há vários modelos diferentes deste aparato no mercado. Alguns deles são:

  • Intracanais;
  • Retroauriculares;
  • Extra auricular;
  • RIC (com receptor no canal).

Contudo, vale ressaltar que nem todos são indicados para todos os tipos de deficiência auditiva. É fundamental consultar-se com um profissional da área para verificar qual trará mais benefícios.

Quais são os cuidados necessários com o aparelho auditivo?

Assim como qualquer outro aparato eletrônico, este tipo de aparelho demanda alguns cuidados especiais para ampliar sua vida útil.

Alguns deles são diários: é preciso higienizá-lo, mas sem nunca usar água, bem como desumidificá-lo e substituir a bateria quando ela estiver fraca. Tudo isso reduz as chances de danos, bem como da necessidade de conserto de aparelho auditivo.

Da mesma maneira, é preciso realizar manutenções preventivas periódicas. Nelas, um profissional qualificado abre o aparato, de modo a verificar se todas as suas peças estão em bom estado, e se seu funcionamento está nos níveis ideais.

Qual profissional indica o uso do aparelho?

Apesar de os benefícios que o aparato traz serem inegáveis, é preciso ressaltar que o seu uso deve ser indicado por um médico otorrinolaringologista. Este profissional analisará o tipo e o nível da deficiência, e buscará um aparelho que seja adequado à necessidade do paciente.

Depois deste processo, chega a hora de o usuário realmente definir qual modelo usará. É muito importante dar preferência a marcas consolidadas e reconhecidas no mercado, como aparelho auditivo Phonak.

Entretanto, antes da decisão final a respeito do modelo usado, é interessante que o paciente passe por um período de adaptação. Assim, ele tem a oportunidade de verificar se o item realmente se adapta a seu estilo de vida.

O aparelho é apenas para surdez?

Por fim, vale ressaltar que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, este aparato não serve apenas para melhorar a qualidade de vida de pessoas que já têm perda auditiva: indivíduos que sofrem de zumbido no ouvido também podem utilizar aparelhos próprios para esta condição. Desta maneira, há um alívio do som recorrente escutado por conta do problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *