A gestão e a importância da manutenção do hospital

Um hospital possui uma dezena de setores e variados tipos de equipamentos e locais, que vão desde a sala de cirurgia até a câmara frigorífica mortuária.

Cada parte é muito importante para que o hospital possa ter um bom desempenho e que os profissionais consigam trabalhar com qualidade e eficiência.

Por isso, que é muito importante um hospital desenvolver uma gestão que leve em consideração a rotina de trabalho dos profissionais para que os elementos funcionem sem interrupção e melhor, para que atuem com eficácia na resolução de problemas.

Quando falamos de hospital, falamos de vida também.

Deste modo, manter a sonda exploradora de ponta reta, os respiradores mecânicos e outros componentes funcionando são fundamentais para que a saúde de um paciente sejam garantidos, afinal, quando uma vida está em risco qualquer detalhe é crucial.

Neste artigo abordaremos alguns pontos muito importantes na manutenção hospitalar e entenderemos sua importância no cotidiano dos profissionais que trabalham nesses espaços.

A gestão de hospital e suas características

Gerir um hospital não é tarefa fácil, principalmente, porque as decisões administrativas impactam diretamente no trabalho dos profissionais da saúde e que podem causar consequências na vida dos pacientes.

Para que isto não ocorra é preciso que alguns setores funcionem de forma adequada sendo um deles a da manutenção hospitalar.

Os objetivos básicos deste setor é manter equipamentos variados como estetoscopio e esfigmomanometro, medidores de pressão funcionando e que materiais como seringas e luvas continuem existindo.

Deste modo, a manutenção além de ajudar no controle de materiais atuam na avaliação constante de equipamentos usados no dia a dia de médicos, enfermeiros e pacientes, atuando na calibração e também troca destes.

A área que trabalha com a manutenção também verifica a existência de equipamentos que não possuem mais capacidade de funcionamento e estipula a duração de novos equipamentos comprados, assim, é possível ter um maior controle sobre os ativos do hospital para que não haja gastos desnecessários.

Todo esse processo de verificação de novos equipamentos para compra como medidor de pressão digital e verificação de quais precisam ser calibrados deve ser feito juntamente com a gestão, de modo que o orçamento seja direcionado para o conserto ou compra de novos equipamentos e produtos.

A manutenção hospitalar e seus processos

A manutenção hospitalar portanto precisa de algumas medidas para que seja eficiente. Esses aspectos abordaremos com mais detalhes abaixo:

1. Tenha um plano de prevenção

Para que a manutenção ocorra de forma preventiva é muito importante que se tenha um plano que consiga prever ou estimar riscos de todos os equipamentos e produtos de modo que a gestão saiba o tempo adequado para fazer as reposições de seringa de insulina e faça as calibrações de equipamentos.

Para isto, é necessário consultar fabricantes para verificar a periodicidade de manutenção de equipamentos.

Atentando para essas revisões. Um bom plano de prevenção permite:

  • Maior controle;
  • Segurança;
  • Eficiência;
  • Bom desempenho.

2. Envolva a equipe

Uma manutenção só consegue ter grande grau de desempenho se os funcionários estão atentos aos procedimentos do hospital.

Desta forma o contato com os profissionais como médicos, enfermeiros, atendentes e os ajudantes de limpeza com seu carrinho de limpeza hospitalar é fundamental para a identificação de problemas seja feita com mais agilidade.

Assim, conscientizar os profissionais dos cuidados com os equipamentos, a forma correta de utilizá-los e o desenvolvimento de uma comunicação ágil para o setor de manutenção é imprescindível para que um hospital mantenha sempre seus equipamentos funcionando.

Contando com o apoio de quem está a usar os equipamentos constantemente ajuda e muito no encontro de problemas e também em desenvolvimento de novas ações com base em sugestões.

3. Use a tecnologia no hospital

Outra forma de dar apoio à gestão do hospital para uma maior eficiência no uso de equipamentos é usar softwares de gestão adaptado as realidades do local.

O sistema de gestão permite o uso de metodologias de diagrama de causa e efeito, identificando quais os equipamentos que precisam da manutenção preventiva.

Com isto a gestão fica muito mais ágil e os equipamentos não sofrem com falhas imprevistas. Assim, compreendemos que a gestão de um hospital é complexa e que envolve tanto o uso de equipamentos como insumos.

Para que tudo fique correto e adequado é preciso investir no desenvolvimento de um sistema de manutenção, que permite o bom desempenho de todo o setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *